01-01 02-02 03-03 04-04
EnglishPortugueseSpanish

O transporte urbano de cargas ainda é uma atividade muito desafiadora para transportadoras de todo o país.

Existem diversos desafios que ainda precisam de atenção governamental para que a distribuição urbana seja melhorada.

Atualmente, utiliza-se o modal de cargas rodoviário para fazer o transporte urbano de cargas, o que limita um pouco a atuação das transportadoras.

Neste post, veremos os principais desafios e os impactos que eles causam para as transportadoras. Acompanhe!

Mobilidade urbana e transporte de cargas no Brasil

Em 2017, a Confederação Nacional do Transporte (CNT) emitiu um relatório que afirmava que a receita das empresas de transporte estava sendo reduzida.

A maior parte das transportadoras estavam sofrendo com os grandes problemas que as cidades possuíam em relação à mobilidade urbana.

O índice do relatório foi de 60,1%, o que indica uma grande quantidade de empresas sofrendo com a questão da redução de receita.

Agora, com a pandemia causada pelo novo coronavírus, esses números tendem a aumentar ainda mais. 

As pessoas estão optando por adquirir produtos e solicitar a entrega deles em suas casas, mas os problemas de distribuição urbana persistem.

Maiores desafios do transporte urbano de cargas

Os desafios do transporte urbano de cargas podem ser resumidos em 5 pontos principais. Veja quais são eles:

1. Falta de segurança

O primeiro empecilho da mobilidade urbana de cargas é a falta de segurança nas cidades de todo o país.

A violência, os assaltos, furtos, roubos de carga, entre outros problemas, estão por toda parte, fazendo com que as transportadoras sofram prejuízos.

Nos últimos anos, houve um crescimento muito grande de roubos de cargas, causado pela falta de segurança.

Isso foi ainda mais sentido em regiões de maior atuação da modalidade, como, por exemplo, no estado de São Paulo e Rio de Janeiro.

2. Infraestrutura 

A infraestrutura das cidades também causa grandes transtornos para a atividade de distribuição urbana.

Infelizmente, não há um grande investimento em planejamento urbano e melhoria das ruas e avenidas das cidades do país.

Isso faz com que os veículos das frotas se desgastem com mais facilidade, bem como seja difícil chegar a algumas localizações específicas.

3. Aumento da carga tributária

Assim como em todas as atividades comerciais e empresariais, o aumento da carga tributária acaba consumindo grande parte da receita das empresas.

Com as transportadoras, isso não é diferente. Os altos custos de impostos e taxas também dificultam muito o trabalho de distribuição urbana.

4. Lentidão do trânsito

Os clientes estão cada vez mais preocupados com a rapidez com que seus produtos chegam até suas casas.

Ninguém mais quer esperar e o mundo está cada vez mais rápido. Infelizmente, a velocidade das entregas é prejudicada pelas condições de trânsito.

Isso acontece, especialmente, em cidades com grande fluxo de veículos nas ruas. 

A falta de planejamento e consultoria de trânsito faz com que a distribuição urbana de cargas fique comprometida.

5. Valores elevados

Por fim, os valores elevados fazem com que as transportadoras não consigam ser sempre lucrativas da forma como deveriam.

Os desafios acima e o impedimento da circulação de veículos grandes de carga fazem com que os custos de distribuição urbana sejam ainda mais altos.

Veja o trabalho da Fadel Transportes e Logística

Há 20 anos, a Fadel Transportes e Logística atua com um transporte urbano de cargas de alta qualidade.

A empresa enfrenta os desafios mencionados há muito tempo e, hoje, sabe como lidar com eles para oferecer as melhores soluções para seus clientes.

Entre em contato com a Fadel Transportes e Logística para saber mais!

Veja ainda: Qual é a importância do transporte no processo logístico?